11 de abril de 2017

Chips de Arroz {Rice Crackers}

Yum
Esta era uma receita há muito marcada para fazer, e que finalmente chegou a hora de a colocar em prática.
Acho que todos temos aquelas receitas que automática e empiricamente sabemos que vamos gostar. Ou pelos ingredientes usados, ou pelo método de confeção ou simplesmente pelo seu aspeto. Esta receita acho que reunia todas estas condições para me deixar cativa. E não desiludiu.
Acabei por fazê-la mais simples que na receita original, sem sementes de sésamo, e são uma deliciosa e saudável forma de termos à disposição um snack, para podermos ir trincando sem culpa. E acreditem que são viciantes, seja pelo seu sabor ou pelo seu aspeto crocante – que a mim tanto me cativa.
Esta receita é uma boa base para irem acrescentado ingredientes à vossa escolha, e enriquecerem este snack delicioso.



Ingredientes (cerca de 40 unid.):
Receita in Revista Sabe Bem n.º 25
1 c. sobremesa de Açafrão-das-índias (Curcuma)
1 c. café de Sal
1 c. sopa de Azeite



Preparação:
Coloque um tacho ao lume com bastante água e quando levantar fervura junte o açafrão-das-índias, o sal e o arroz. Deixe cozinhar até o arroz estar bem cozido.
Pré-aqueça o forno a 200ºC.
Escorra o arroz, passe-o por água, coloque-o no robot de cozinha ou num liquidificador e triture-o até obter uma papa.
Forre um tabuleiro de forno com uma folha de papel vegetal, pincele-o com azeite e distribua o preparado em colheradas. Achate a massa com a ajuda de uma espátula ou uma colher e leve ao forno cerca de 25 minutos ou até os chips estarem ligeiramente dourados e começarem a levantar as pontas.


Nota pessoal: antes de publicar a receita, já a fiz por duas vezes. Numa das vezes untei a folha com azeite e na outra não. Ao resultado final, o uso do azeite não altera em nada o aspeto, consistência ou confeção dos chips, contundo achei que a tarefa de espalhar a massa na folha de papel vegetal fica mais facilitada na folha sem azeite.

1 comentário:

  1. Marta, minha flor, obrigada pelas tuas palavras e por me dares algum ânimo. É mesmo como dizes, é o tempo que não passo com o meu viking, que não faço outras coisas de que tb gosto. Quando não trabalhava o blogue era como ir para o escritório, mantinha-me ocupada e disciplinada. mas com o decorrer do tempo, com tanto que fazer, tantas horas na cozinha....e não tenho filhos, não imagino como tu consegues. Já tenho a tua receita escolhida, mas acho que só depois da Páscoa.... um grande beijinho minha linda. és uma inspiração para mim, de verdade.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...