30 de junho de 2014

Salada de Feijão Verde com Queijo Feta e Caju

Yum
Embora timidamente o tempo já pede refeições mais ligeiras e refrescantes.



Ingredientes (1 pessoa):
150g de Feijão Verde, cozido
1/2 Pepino pequeno
1 pedaço de Queijo Feta, com a largura de dois dedos, esfarelado
1 c. sopa de Caju ao natural, grosseiramente partido
Azeite e sumo de Limão q.b.
Sal e Pimenta q.b.

Preparação:
Numa taça coloque o feijão verde. Lave e descasque o pepino (deve retirar as sementes, mas eu pessoalmente gosto de as manter) e corte-o em fatias fininhas. Junte ao feijão verde. Tempere de sal se necessário e salpique com um pouco de pimenta acabada de moer. Regue com um pouco de azeite e sumo de limão e envolva delicadamente. Salpique com o queijo feta esfarelado e finalize com o caju grosseiramente partido.

Nota: Para que seja uma refeição realmente fresca use o feijão verde e o pepino refrigerados.

29 de junho de 2014

Feijão Verde Redondo com Ovo Escalfado

Yum
Finalmente fiz o meu 1º ovo escalfado.
Não sei porquê, mas escalfar ovos era uma daquelas técnicas que me causava algum (muito) receio. 
Agora que o fiz, não vejo o porquê!  :)
Não posso dizer que tenha corrido muito bem, mas para 1ª vez acho que não foi mau. A clara teve tendência para se desfazer, talvez por não ter colocado vinagre suficiente na água, ou por inexperiência, não sei qual delas. Mas pelo menos já perdi o medo... é uma técnica a aprimorar.
Em relação a este prato, que foi o meu jantar, só posso dizer que assim que comecei a comer não consegui parar.... que bem que me soube! o feijão estava divinal!




Ingredientes (1 pessoa):
150g de feijão verde, cozido
1 alho, pequeno
1 Cebola, muito pequena
1 Ovo
Sal e Pimenta q.b.
Cebolinho picado, a gosto
Azeite 
Água e Vinagre (~1 dl de vinagre para 1 L de água)




Preparação:
Numa frigideira anti-aderente coloque um fiozinho de azeite. Rale o alho e a cebola, junte ao azeite e leve a refogar. Deixe aquecer um pouco, mas sem deixar que a cebola e o alho queimem, e de seguida junte o feijão verde e envolva bem na cebola e no alho. Deixe aquecer bem. Salpique com pimenta acabada de moer e rectifique de sal se necessário. Reserve.
Leve ao lume um tacho de fundo grosso com a água e o vinagre e uma pitada de sal.Deixe levantar fervura. Reduza a temperatura, mantendo a água apenas a borbulhar. Abra o ovo 
para dentro de uma tacinha e faça-o deslizar cuidadosamente para a água. Com a ajuda de uma colher de sopa e fazendo movimentos circulares na água, junte rapidamente as claras em torno da gema. Deixe cozer durante cerca de 3 minutos. Retire o ovo com uma escumadeira e mergulhe-o em água fria para parar a cozedura.
Coloque os feijões no prato de servir e em cima coloque o ovo escalfado. Salpique com o cebolinho e sirva de imediato.



Técnica para escalfar ovos de  sapo sabores

26 de junho de 2014

Pequenos prazeres...

Yum
Quando cheguei ao quarto já estavas deitado. Deitei-me com a sensação que o meu corpo pesava uma tonelada. Tentei esticar o braço e alcançar um livro, dos muitos que repousam na mesinha, mas o corpo não acompanhou o pensamento. Deixei-me ficar. Olhei o teto e os pensamentos vaguearam. Afastei um e mais outro. Perdi uns minutos noutros. De costas para mim lias um livro. Fechei os olhos, rodei, e enrosquei-me no teu corpo. Calmamente, sem pressas, acertei a minha respiração na tua. Que prazer ouvir o som vagaroso do virar das páginas, e o teu corpo encostado ao meu. Pequeno prazer que me deixa calma e serena e com a certeza que amanhã me sentirei melhor.

Perguntei: Sabes?

Respondeste: Sei.

Pequenos Prazeres......


                             Alperces com Iogurte Natural e Amêndoa Torrada



ou numa versão menos light...

                             Alperces com Gelado de Baunilha e Amêndoa Torrada



Separe os alperces em duas metades, retire o caroço, e leve a grelhar ligeiramente numa chapa previamente aquecida. Não deixe grelhar muito tempo senão os alperces ficarão muito moles.
Numa frigideira anti-aderente de fundo grosso, coloque uma porção de amêndoas laminadas e leve ao lume a tostar. Retire quando as amêndoas começarem a ficar com um tom dourado.
Coloque no centro de cada metade de alperce o iogurte natural ou o gelado de baunilha. Salpique com a amêndoa torrada e um pouco de canela se gostar. 
A quantidade, essa é a seu gosto e prazer...

24 de junho de 2014

Risotto de Feijão com Lula Crocante

Yum





Já comecei este post algumas 10 vezes.... para depois apagar tudo. Hoje decididamente não sai nada. Não encontro palavras, só sai silêncio. O "mood" não é certamente o melhor. Este tempo deixa-me tristonha, e estou um bocadinho cansada dos constantes desafios da vida de quem tem 2 filhos para cuidar, um emprego para gerir, e uma casa para cuidar. Sei que a vida sem desafios não teria o mesmo encanto, mas por vezes o peso nos ombros é grande, e a vontade de avançar a todo o custo esmorece.
Mas também sei que amanhã é outro dia, e amanhã com certeza o ânimo voltará, e os problemas também serão um bocadinho menores.

Por isso até amanhã.

Deixo uma receita deliciosa com feijão que tanto gosto. Uma receita um bocadinho outonal talvez, mas o verão ainda não me conquistou....

Ingredientes (4 pessoas):
300g de Arroz Arbóreo
650ml de Caldo de Legumes*
1 chávena de chá de Feijão Catarino, cozido
800g de Lulas, limpas e descongeladas
1 Cebola, picado
1 dente de Alho, picado
2 c. sopa de Azeite
1 Limão
Sal e Pimenta acabada de moer q.b.
Farinha q.b.
Salsa picada a gosto
Óleo para fritar
* se tiver use alguma da água da cozedura do feijão.



Preparação:
Prepare as lulas com alguma antecedência: tempere de sal e pimenta e sumo do limão e deixe marinar durante algum tempo. Depois escorra e seque bem com um pano. 
Aqueça o azeite numa caçarola, e junte a cebola e o alho. Quando a cebola começar a ficar translúcida acrescente o arroz e deixe cozinhar durante cerca de 2 minutos, em lume brando, mexendo constantemente. De seguida acrescente um pouco de caldo, e deixe absorver o líquido. Vá acrescentando o caldo aos poucos; quando já não houver líquido à superfície acrescente mais caldo, e volte a repetir sempre que o arroz já tenha absorvido o que acrescentou anteriormente. Tempere de sal e pimenta. Ajuste a intensidade do lume de modo a que o arroz ferva lentamente, mas sem que fique em ponto de ebulição. Deixe o arroz cozinhar, o que deve levar cerca de 20 a 30 minutos. O arroz no final de cozer deve ter uma textura cremosa.
Entretanto corte as lulas às tiras fininhas e envolva em farinha. Sacuda o excesso de farinha e leve a fritar em óleo bem quente. Retire e escorra em papel de cozinha. 
Sirva o arroz  assim que estiver cozido acompanhado das lulas e salpicado da salsa picada.

15 de junho de 2014

Pão de Batata com Requeijão e Fiambre

Yum




Estes últimos dias convidam a lanches calmos e demorados no final da tarde.
Deixo uma sugestão de uns apetitosos pãezinhos para esses lanches... 


Ingredientes (6/8 unidades):
250g de farinha de trigo
12.5g de fermento fresco
60g de batata cozida
1 pitada de sal
120ml de leite, morno
100g de requeijão
100g de fiambre de peru, cortado aos cubos pequenos
1 c. sobremesa de oregãos
1 gema para pincelar




Preparação:
Numa taça esfarele o fermento com o açúcar. Junte o leite e ½ chávena de chá de farinha. Misture bem e cubra com um pano. Deixe descansar até dobrar de volume. Depois junte o sal, a batata previamente esmagada com um garfo, e a restante farinha. Ammase bem até obter uma massa homogénea, e reserve tapada com o pano.
Entretanto numa taça pequena junte o fiambre e o requeijão, os orégãos e envolva bem.
Divida a massa em 6 ou 8 bolinhas (conforme o tamanho que gostar mais) e abra cada uma na palma da mão. Coloque um pouco do recheio de requeijão no centro, feche e rode mas palmas da mão para obter os pães redondinhos. Coloque-os num tabuleiro untado e polvilhado de farinha ou forrado com folha de silicone. Deixe levedar novamente até dobrar de volume.
Pré-aqueça o forno em temperatura média/alta (200°C).
Depois de terem levedado, pincele-os com a gema de ovo e leve ao forno por 40 minutos ou até que estejam dourados. 
Retire do forno e cubra com um pano até amornar ou esfriar.

Receita adaptada de sadia.com.br

11 de junho de 2014

Almôndegas de Frango com Molho de Cogumelos

Yum


Existem receitas que devem ser mais ou menos universais na condição do: não há birras, não há choros, não há cá "Anda come....", "mas eu não gosto...",  "...é óbvio que o que está no prato é para comer..." etc, etc e tal.
Com refeições destas o jantar decorre numa normalidade estranha, num silêncio só quebrado pelas conversas de mesa. E até a sopa é comida depressa não vá acontecer alguma coisa! Será mesmo que todas as crianças são intemporalmente iguais?!

Ingredientes (4 pessoas):
500g de Almôndegas de Frango
1 Cebola, picada
1 folha de Louro
2 dentes de Alho
2 c. sopa de Azeite
4 c. sopa de polpa de Tomate
150g de Cogumelos, frescos e cortados às laminas
300ml de Creme de Soja (natas)
Salsa a gosto, cortada grosseiramente
Sal e Pimenta q.b.
Farinha q.b.

Preparação:
Tempere as almôndegas com sal e pimenta e polvilhe-as com farinha. Reserve.
Numa panela, coloque o azeite e junte a cebola, os alhos e a folha de louro. Deixe refogar até a cebola ficar translúcida. Adicione a salsa (guarde alguma para salpicar ao servir), a polpa de tomate e os cogumelos, e deixe cozinhar uns 5 minutos em lume brando. Junte as almôndegas e deixe cozinhar por 15 minutos agitando o tacho de vez em quando. Junte as natas e deixe apurar. Rectifique os temperos se necessário.
Sirva acompanhado de tagliatelle.

9 de junho de 2014

Medalhões de Pescada com Esparregado de Nabiças

Yum


Tenho imensa pena que a foto não transmita a cor vibrante que este esparregado tinha..... Tenho mesmo pena de não saber mais sobre fotografia....
Mas espero que confiem em mim quando vos digo que a cor vibrante deste esparregado de nabiças igualava o seu sabor, e completava na perfeição estes medalhões cozinhados de forma bem simples.

Ingredientes (2 pessoas):
2 Medalhões de Pescada, descongelados
150g de Cogumelos Marron frescos
Sal e Pimenta acabada de moer q.b.
1 molho de Nabiças, só as folhas
1 c. chá de Bicarbonato de Sódio
2 c. sopa de Azeite
1 c. sopa de Creme Vegetal, ou Margarina
1 c. sopa de Farinha
Vinagre de Vinho q.b.
1 dente de Alho pequeno, ralado



Preparação:
Comece por temperar os medalhões de pescada com sal e pimenta a gosto. Reserve.
Leve as nabiças a cozer em água a ferver, temperada de sal e com o bicarbonato de sódio. Quando estiverem cozidas, o que levará cerca de 5 minutos ou menos, escorra bem. No tacho coloque 1 colher de  sopa de azeite e o alho e deixe cozinhar um pouco até o alho começar a ficar dourado. Junte as nabiças bem escorridas, o creme vegetal e a farinha e deixe cozinhar uns minutos, em lume brando, mexendo de vez em quando para não pegar (se começar a pegar baixe mais o lume). Reduza a puré com a varinha mágica e rectifique os temperos. Salpique com um pouco de vinagre e mexa bem. Reserve quente.
Entretanto numa frigideira de fundo grosso, aqueça 1 colher de sopa de azeite, e junte os cogumelos, previamente cortados às fatias e lavados, tempere de sal e deixe cozinhar um pouco. Junte os medalhões e deixe cozinhar cerca de 2 a 3 minutos de cada lado.
Coloque um pouco de esparregado no prato de servir e coloque o medalhão por cima.
Sirva de imediato.

6 de junho de 2014

As pulseiras da moda .... e um Arroz de Forno, porque ainda apetece.

Yum
As pulseiras de plástico invadiram a nossa vida…. transversal a todas as idades, esta moda “atacou” miúdos e graúdos, e é a loucura total e um frenesim louco nas lojas dos chineses à procura de novas cores, novos modelos.
Tenho de confessar que este tipo de modas deixa-me um bocadinho de cabelos no ar…. Qualquer coisa que vira moda só porque, deixa-me desconfortável. O facto de se gostar de alguma coisa só porque há muita gente a usar, a fazer, a comer, etc, não faz o meu género. Mas contrariar o facto também não é uma coisa a que dedico muito tempo, não dou muita atenção, nem sou crítica em relação a quem se rende às modas que vão aparecendo. As modas são naturais e intemporais.
Mas, neste caso especial, também eu me rendi a esta moda….. quer dizer eu não, mas deixei que os meus filhos se rendessem, e lá fui eu (cheia de comichão) a uma loja chinesa comprar uns elásticos de cores giras para que os miúdos se dedicassem a fazer renda com elásticos…. sim as agulhas fazem-me lembrar as que eu usava em miúda para fazer naprons de renda! Era a maneira que a minha tia usava para me ter quieta durante algumas horas sentada num banco a fazer renda, em vez de andar a fazer disparates com a minha amiga Dina nas férias de Verão! – que saudades….
Mas a facilidade com que me rendi é porque na verdade estas pulseiras de plástico são uma ótima e estimulante actividade para as crianças. Se olharmos para além da parte lúdica e social,  a construção das pulseiras é ótima para desenvolver a motricidade fina, a atenção, a concentração e a criatividade…e assim num dois em um, tenho os meus miúdos todos contentes porque andam “fashion”!

Sim levanto o lenço branco e rendo-me…. :)

e enquanto se dedicam a fazer as pulseiras, deixo uma receita rápida, fácil, e de forno, porque ainda vai apetecendo comida assim aconchegante….





Arroz de Frango com Feijão Frade e Bróculos



Ingredientes (4 pessoas):
1 chávena chá Arroz Basmati
3 chávenas de Àgua, a ferver
1 Cebola, picada
100g de Bróculos, só os raminhos
1/2 chávena chá Feijão Frade, cozido
150g de Frango, cozido e desfiado*
Queijo ralado, a gosto
Cebolinho, picado, a gosto
Azeite q.b.
Sal e Pimenta, a gosto
* - Use restos de frango assado, ou febras - qualquer sobra de carne que tenha.

Preparação:
Num tacho, coloque um pouco de azeite e junte a cebola. Leve ao lume médio, até a cebola começar a ficar translúcida. Junte o arroz, mexe um pouco, e depois junte a água a ferver. Tempere de sal e pimenta. Deixe cozinhar em lume médio, e quando não tiver quase caldo nenhum junte os bróculos e envolva delicadamente, e deixe acabar de cozer o arroz. Apague o lume e junte o frango e o feijão frade e envolva.
Passe o arroz para um tabuleiro de forno e salpique com o queijo ralado.
Leve a gratinar no forno, pré-aquecido a 250ºC, até que o queijo derreta e fique como gosta.
Retire do forno, salpique com o cebolinho e sirva.

4 de junho de 2014

Sopa à Lavrador

Yum
Raramente publico receitas de sopa, e não sei bem porquê...
Sopa, cá em casa, é obrigatória em todas as refeições. É óbvio que temos excepções, mas são muito poucas. Sopa é regra. Depois pode haver um segundo mais completo ou mais descontraído. Mas sopa tem de haver... é de tal maneira que sempre que não há sopa os meus filhos fazem uma festa...  yeeeeee, gritam eles!
Esta é talvez uma das sopas preferidas cá em casa e a mais consensual; para uns porque tem linguiça, para outros porque tem feijão ou massa, e para outros, como eu, simplesmente porque é sopa e é boaaaaaaa..
e vocês gostam de sopa?


Ingredientes (8 a 10 porções):
2 Batatas
2 Cenouras
2 Nabos
1 Cebola
2 mãos cheias de Massa Cotovelos
Feijão Catarino seco (cerca de 250g)
1 Couve Portuguesa pequena
1 Linguiça de boa qualidade
1 folha de Louro
1 dente de Alho
Sal q.b.
Azeite q.b.

Preparação:
De véspera coloque o feijão de molho com bastante água.
No dia seguinte, leve o feijão a cozer em bastante água temperada de sal, com a folha de louro e o dente de alho esmagado. Aproveite a água de cozer o feijão, retirando a folha de louro e 
Numa panela grande junte as batatas, as cenouras, os nabos, e a cebola  previamente cortados aos cubos pequenos e bem lavados. Junte também os feijões e a água da sua cozedura, e se for preciso coloque mais água de forma a que tudo fique submerso em água. Leve a cozer em lume moderado, sem pressas, deixe que os legumes fiquei bem tenros e se gostar desfaça alguns com a ajuda de um garfo, para obter um creme.
Lave e arranje a couve, retirando os talos e corte as folhas em pedaços. Junte ao legumes bem como a linguiça. Deixe cozer até que a couve esteja quase tenra. Por último junte a massa e deixe cozer. Apague o lume, retire a linguiça e junte um fio de azeite, e envolva. Corte a linguiça às rodelas e sirva com a sopa.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...